A metade cheia.

pertoLogo no primeiro curso que fiz no mundão, o professor de estatística e matemática financeira, um sujeito bonzinho que vivia deixando nas entrelinhas que viver em Curitiba era melhor que São Paulo, contou uma história dum cara que havia sido um dos seus melhores pupilos. O pequeno gafanhoto era engenheiro e, segundo contou o benevolente mestre, simplesmente desencanou de estudar estatística. Tinha visto a matéria na faculdade e, no final das contas, conta pra engenheiro é coxinha.
O cara ficou por um ponto.
Faltou-lhe justamente uma questão de estatística.
Lembro-me que pensei, assim que acabou a narrativa do professor, sujeito fraterno e ser humano evoluído, que o tal sujeito era uma besta.
Um burro.
Engenheiro, é certo, mas burro.
Acontece.

No caminho que trilho há quase 4 anos, ouvi várias e várias outras histórias dessas. Fulano ficou por um ponto, siclano também rodou por um ponto e até o beltrano, lembra?, exemplo de caderno bem organizado e que tinha todas a jurisprudência do STF na ponta língua, não passou por faltar-lhe um ponto.
Todo mundo no mundão conhece uma história dessa.
Ninguém as conta em primeira pessoa.
Pois aí vai: eu fiquei por um ponto. Acertei questões pra cacete na prova pra Auditor da Receita, gabaritei três provas, quebrei as provas de contabilidade e tributário, mas não consegui o mínimo em Economia.
Faltou exatamente um ponto.
O resultado final não saiu mas das estimativas que vi sobre a nota mínima de classificação para a próxima fase eu passo com largas sobras.
Mas sem o mínimo em Economia, nada feito.
Rodei.

Curioso é que, passado o abalo natural e a frustração dilacerante que passei nos últimos dias, sinto-me bem. Não digo que é uma sensação de dever cumprido, mas que ele está prestes a sê-lo.
Estou perto.
Estou muito perto e chego a sentir o cheiro da repartição.
E saber disso é bom.
Saber que a distância é longa, mas não é infinita, é bom.
Você pode dizer que é uma desculpa pelo fracasso.
Pode até ser.

Mas hoje eu tenho uma certeza inabalável, uma convicção que estremece catedrais de que o fim da trilha está próximo e que logo estarei instalado estavelmente em minha vitória.

E quem sabe, numa mesa ao lado de fulano, beltrano e siclano.

Anúncios

6 pensamentos sobre “A metade cheia.

  1. Querido Alexei,

    Sua rodada é somente uma rodeada, que antecede o seu acesso, na ‘sua’ repartição. E vamos combinar… Rodar, rodear e dar a volta, não são a mesma coisa !

    Não há como não lembrar da música de Paulo Vanzolini e parafraseá-lo: ali onde eu RODEI qualquer um rodava / DAR A VOLTA POR CIMA que eu dei / quero ver quem dava.

    Ainda, e já, na torcida !

    Beijo rodado (da Bahia pra Sumpaulo é chão) ‘procê’.

    “Saber que a distância é longa, mas não é infinita, é bom.” (Alexei) Adorei a frase.

  2. “Eu queria ser uma rosa branca, mas do que me adianta ser uma rosa branca, que ao ser branca deixa de ser rosa. Portanto permaneço em mim, transbordante, habitante do planeta amor, firme na idéia caule só pra ver onde broto flor.” (Jauperi*)

    Que tenhamos um 2010 não só com boas essências, mas essencial em todos os sentidos – direção e percepção -.

    Beijo, festas e muita paz.

  3. * Nem sei se esse texto (do comentário anterior) é, realmente, de Jau; mas, em seu novo cd, ele o recita antes de cantar a música Telegrama de Zeca Baleiro.

  4. Caro amigo, se sua nota geral foi tão boa como vc diz, talvez vc ainda tenha uma grande chance. É muito comum haver questões anuladas nas provas da ESAF. Se não me engano a prova de economia englobava finanças públicas também. Assim, se houver a anulação de uma questão que vc tenha errado dessas matérias, vc tá dentro.
    Talvez o fim da trilha esteja mais próximo do que vc imagina.
    Um abraço e boa sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s